VER OU NÃO VER: eis a questão!

Maio 16, 2021
Sem comentários

Hoje, como em qualquer dia, podemos ficar parados a olhar para o céu ou baixar o olhar e procurar o céu aqui mesmo ao pé de nós. Celebrando a Ascensão do Senhor aos céus, somos convidados a ver, profunda e prolongadamente, para além das aparências. A ver o invisível, a ver o céu, a ver a Deus. Mas talvez sejamos convidados a mais que apenas ver – será essencial atentar no modo como vemos.

Afinal, Jesus vai para o céu ou vem? Quando ficamos especados a olhar para o céu a ver Jesus ir, perdemos ver a sua vinda. Porque Ele virá do mesmo modo que O vimos ir. Porque a sua vinda não será um regresso, mas um desvelar da sua presença permanente. Porque Ele já aqui está e caminha connosco. E o nosso olhar, tocado por esta presença, já não falará, apenas, de Jesus que ressuscitou e foi elevado aos céus, mas de Jesus que ressuscitou, foi elevado aos céus e vem através, também, do nosso olhar. O Senhor que vai – e que vai com as marcas da paixão – é o Senhor que fica e que poderemos facilmente reconhecer, principalmente, na vida dos irmãos, em especial dos mais marginais, e na Eucaristia, um corpo que se forma e se mantém uno comungando a vida oferecida do Senhor.

«A Ascensão não indica a ausência de Jesus, mas diz-nos que Ele está vivo no meio de nós de modo novo; já não Se encontra num lugar específico do mundo, como era antes da Ascensão; agora está no Senhorio de Deus, presente em cada espaço e tempo, próximo de cada um de nós», diz-nos o Papa Francisco. Desafiando-nos a sermos também próximos, saindo para a rua, gastando as solas dos sapatos, ao encontro das pessoas e das suas histórias, para as contar, para participar delas, para dar voz aos que não têm voz.

Cuidemos o nosso olhar. Um olhar cheio de Jesus fará ver Jesus. Fará ver como Jesus.

Margarida Corsino (Colaboradora da Rede Mundial de Oração do Papa – Portugal)

VikiVER OU NÃO VER: eis a questão!

Deixe uma resposta