Março 1, 2021
1692 rezaram

Rezemos para que vivamos o sacramento da reconciliação com uma profundidade renovada, para saborear a infinita misericórdia de Deus.

Oração

Santa Mãe de Deus e nossa Mãe,
sobre nós permanecem pousados os teus olhos misericordiosos.
Tu és a primeira que abre a procissão
e nos acompanha no testemunho do amor.
És a Mãe da Misericórdia que nos reúne a todos
sob a proteção do teu manto.
Confiamo-nos à tua ajuda materna
e seguimos a indicação perene que nos dás
de olhar para Jesus, o rosto radiante da misericórdia de Deus.
Avé – Maria…
(adaptada da Carta Apostólica Misericordia et Misera, n. 22)

Oração de oferecimento
Pai de bondade, eu sei que estás comigo.
Aqui estou neste dia.
Coloca mais uma vez o meu coração
junto ao Coração do teu Filho Jesus,
que se entrega por mim e que vem a mim na Eucaristia.
Que o teu Espírito Santo
me faça seu amigo e apóstolo, disponível para a sua missão de compaixão.
Coloco nas tuas mãos
as minhas alegrias e esperanças,
os meus trabalhos e sofrimentos,
tudo o que sou e tenho,
em comunhão com meus irmãos e irmãs desta rede mundial de oração.
Com Maria, ofereço-Te o meu dia
pela missão da Igreja
e pelas intenções de oração do Papa e do meu Bispo para este mês.

Atitudes

  • Reconhecer o imenso amor de Deus por mim, que “nunca se cansa de perdoar” (Papa Francisco).
  • Reconhecer as infidelidades a Deus, o exemplo que deveria dar como cristão, para com humildade, me dispor ao perdão e reconhecer a falta que tenho da ternura de Deus. “Nada que um pecador arrependido coloque diante da misericórdia de Deus pode ficar sem o abraço do seu perdão”. (Papa Francisco, Misericordia et misera, n.2).
  • Acolher e alegrar-se com o perdão, especialmente com a celebração do Sacramento da Reconciliação. “A Confissão é a passagem da miséria à misericórdia, é a escrita de Deus no coração”. (Papa Francisco, 29.03.19).
  • Criar em mim um hábito espiritual mais frequente de pedir perdão e perdoar, para ser mais imagem da Misericórdia de Deus Pai, em especial com as pessoas com quem estou mais ferido. “Somos chamados a viver de misericórdia, porque, primeiro, foi usada misericórdia para connosco”. (Papa Francisco, Misericordiae Vultus).
  • Misericordiar, segundo esta palavra do Papa Francisco, que cada atitude, palavra, gesto, seja de cura, ajuda, perdão e proximidade de quem peca e quem sofre. “O perdão é uma força que ressuscita para nova vida e infunde a coragem para olhar o futuro com esperança”. (Papa Francisco, Misericordiae Vultus)
Fevereiro 1, 2021
29426 rezaram

Rezemos pelas mulheres vítimas de violência, para que sejam protegidas pela sociedade e os seus sofrimentos sejam considerados e escutados.

Oração

Pai bom,
Tu que amas cada um dos teus filhos e filhas,
Faz frutificar em mim os dons do teu Espírito,
para que aprenda a amar como Tu amas.
Dá-me a graça de olhar para cada mulher com o olhar do coração,
o olhar capaz de dar pleno valor e encher-se de gratidão.
Peço-Te por todas as mulheres vítimas de violência,
que os seus sofrimentos sejam escutados e considerados,
e que me empenhe cada dia pela dignidade da sua vida,
sabendo que, como diz o Santo Padre,
“uma conquista a favor da mulher
é uma conquista em prol da humanidade inteira”.
Pai-Nosso…

Oração de oferecimento
Pai de bondade, eu sei que estás comigo.
Aqui estou neste dia.
Coloca mais uma vez o meu coração
junto ao Coração do teu Filho Jesus,
que se entrega por mim e que vem a mim na Eucaristia.
Que o teu Espírito Santo
me faça seu amigo e apóstolo, disponível para a sua missão de compaixão.
Coloco nas tuas mãos
as minhas alegrias e esperanças,
os meus trabalhos e sofrimentos,
tudo o que sou e tenho,
em comunhão com meus irmãos e irmãs desta rede mundial de oração.
Com Maria, ofereço-Te o meu dia
pela missão da Igreja
e pelas intenções de oração do Papa e do meu Bispo para este mês.

Atitudes

  • Descobrir e acolher o valor das mulheres, como nos propõe o Papa Francisco: “é inaceitável que uma pessoa tenha menos direitos pelo simples facto de ser mulher”. (FT, n. 121)
  • Dispor-me a escutar com atenção o sofrimento das mulheres que conheço, com tempo, com atitude de acolhimento. “Sei olhar com o coração? Sei olhar as pessoas, com o coração? Tenho a peito as pessoas com quem vivo?” (Papa Francisco, 01.01.20)
  • Tomar consciência das formas subtis e implícitas de violência que existem na sociedade, muitas delas toleradas e normalizadas nas conversas, preconceitos ou estigmas sociais. “Duplamente pobres são as mulheres que padecem situações de exclusão, maus-tratos e violência, porque frequentemente têm menores possibilidades de defender os seus direitos”. (Papa Francisco, EG, n.212)
  • Considerar o valor imprescindível que as mulheres trazem aos vários âmbitos da vida social, eclesial, laboral, política, etc. “Apesar das melhorias notáveis registadas no reconhecimento dos direitos da mulher e na sua participação no espaço público, ainda há muito que avançar nalguns países”. (Papa Francisco, AL, n.54)
  • Proteger com diligência as mulheres que sofrem, intervindo ou denunciando situações que conheço, ou colaborando com instituições que trabalham no apoio a mulheres vítimas de violência. “Se queremos um mundo melhor, que seja casa de paz e não palco de guerra, tenhamos a peito a dignidade de cada mulher”. (Papa Francisco, 01.01.20)
Janeiro 1, 2021
32572 rezaram

Para que o Senhor nos dê a graça de viver em plena fraternidade com os irmãos e irmãs de outras religiões, rezando uns pelos outros, abertos a todos.

Oração

Deus, nosso Pai,
que amas cada um dos teus filhos
e sem cessar cuidas deles e procuras o seu bem,
ajuda-me a ser imagem e exemplo deste teu amor.
Que em cada pessoa eu encontre um irmão
e possa amá-lo com verdade,
acolhê-lo na sua diferença,
respeitá-lo na sua dignidade,
independentemente da sua origem e da sua fé.
Rezo para que, no coração de todos os teus filhos,
nasça e cresça a semente da fraternidade,
para juntos construirmos o teu Reino nesta terra.
Pai-Nosso…

Oração de oferecimento
Pai de bondade, eu sei que estás comigo.
Aqui estou neste dia.
Coloca mais uma vez o meu coração
junto ao Coração do teu Filho Jesus,
que se entrega por mim e que vem a mim na Eucaristia.
Que o teu Espírito Santo
me faça seu amigo e apóstolo, disponível para a sua missão de compaixão.
Coloco nas tuas mãos
as minhas alegrias e esperanças,
os meus trabalhos e sofrimentos,
tudo o que sou e tenho,
em comunhão com meus irmãos e irmãs desta rede mundial de oração.
Com Maria, ofereço-Te o meu dia
pela missão da Igreja
e pelas intenções de oração do Papa e do meu Bispo para este mês.

Atitudes

  • Acolher, junto com o Papa Francisco o apelo à fraternidade: “Para se caminhar rumo à amizade social e à fraternidade universal, há que fazer um reconhecimento basilar e essencial: dar-se conta de quanto vale um ser humano, de quanto vale uma pessoa, sempre e em qualquer circunstância”. (Fratelli Tutti, 106).
  • Construir pontes no seio da família, nos próprios ambientes, promovendo sempre os motivos de união e lutando contra a divisão. “Cada um de nós é chamado a ser um artífice da paz, unindo e não dividindo, extinguindo o ódio em vez de o conservar, abrindo caminhos de diálogo em vez de erguer novos muros” (Fratelli Tutti, 284).
  • Acolher a diversidade, dar graças pelas pessoas diferentes de mim, que pertencem a outras religiões, olhá-las como irmãos e irmãs, ser generoso em gestos e atitudes de simpatia e acolhimento. “Como precisa a nossa família humana de aprender a viver conjuntamente em harmonia e paz, sem necessidade de sermos todos iguais!” (Fratelli Tutti, 100).
  • Rezar pela fraternidade humana, pelos que sofrem por serem anulados na sua dignidade, para que sejam olhados como irmãos e não como ameaças. “Disse-nos Jesus: «Vós sois todos irmãos»” (Mt 23, 8).
  • Cultivar a abertura, promovendo momentos de encontro e convívio com grupos religiosos diferentes do meu, fisicamente ou através dos meios digitais. “Os crentes precisam de encontrar espaços para dialogar e atuar juntos pelo bem comum e a promoção dos mais pobres” (Fratelli Tutti 282).