Papa Francisco reza por um mundo com famílias

Agosto 1, 2019
Sem comentários

Em “O Vídeo do Papa” de agosto, o Santo Padre pede pelas famílias e que se reze por elas, para que possam se tornar “escolas de verdadeiro crescimento humano”, nas quais as pessoas possam aprender uma vida de oração e amor.

(Cidade do Vaticano, 1 de agosto de 2019) – Em “O Vídeo do Papa” de agosto, Francisco volta o olhar para as famílias e nos pede que orientemos nossas intenções de oração para tudo que favoreça as famílias, para que elas se tornem verdadeiros lugares de crescimento humano. Para o Santo Padre, as famílias são “o melhor legado possível” que podemos deixar para o mundo e o futuro.

Estatísticas de vários relatórios oficiais mostram que 16% das famílias na União Europeia consistem em famílias monoparentais (crianças que vivem com apenas um dos pais). Nos Estados Unidos, as estatísticas de três anos atrás revelam que 44% dos pais são casados, enquanto houve um aumento no número de pessoas morando sozinhas (20%) ou coabitando (8%). Na América Latina, a Colômbia se destaca por ter o maior número de casais que coabitam: 35%. Esta tendência parece ser comum ao restante dos países da região. Além disso, 27% das crianças vivem em famílias monoparentais.

Neste contexto, a intenção de oração do Papa se concentra em rezar pelas famílias e cuidar delas, já que elas são “verdadeiras escolas para o futuro”. Sua mensagem é um apelo para que as famílias dediquem todos os esforços ao diálogo, compartilhem experiências umas com as outras, e aprendam a aceitar e perdoar uns aos outros, pois as famílias são o “primeiro lugar onde os seres humanos aprendem a amar”. Ao mesmo tempo, suas palavras alertam para o perigo do “individualismo extremo, que enfraquece os laços familiares e acaba considerando cada membro da família uma unidade isolada, o que cria o risco de “intolerância e hostilidade nas famílias”.

Pe. Frédéric Fornos, SJ, Diretor Internacional da Rede Mundial de Oração do Papa (que inclui o Movimento Eucarístico Jovem), enfatiza que “é no contexto de nossas famílias, com suas alegrias e feridas, com suas vitórias e decepções, onde primeiro aprendemos a amar e nos permitir ser amados. Elas são onde descobrimos o amor e o serviço, a partilha, o diálogo, o perdão e a reconciliação, através dos nossos pais e irmãos, primos e outros membros da família. Amar e ser amados nos torna mais humanos e nos ajuda a reconhecer o amor de Deus em nossas vidas. Cada família é diferente e tem de superar grandes desafios para crescer e trazer vida ao mundo de hoje, mantendo a felicidade mesmo quando ferida, e preservando a unidade sem divisões. Com esta intenção de oração, Francisco nos recorda como é importante para as famílias viver uma vida de oração e amor que favoreça o crescimento humano e espiritual, seguindo o exemplo de Jesus Cristo, que nos revela o que significa ser plenamente humano. As famílias são “escolas de verdadeiro crescimento humano”.

이하람Papa Francisco reza por um mundo com famílias

Deixe uma resposta